Uma jovem mãe francesa reencontrou-se com a sua filha de dois anos, que tinha sido levada pelo pai em outubro para fora de França, possivelmente para a Síria, disse hoje fonte próxima do ministério do Interior francês.

Meriam Rhaiem, com 25 anos, tornou-se conhecida em março deste ano quando fez um apelo às autoridades francesas para que reconhecessem a sua filha bebé como a «mais jovem refém francesa».

A jovem, que vive na zona leste de França, afirmava ter a certeza que o seu marido, de nacionalidade francesa e de quem se estava a divorciar, estava na Síria, onde pretendia juntar-se aos 'jihadistas'.