As cidades de Auckland, na Nova Zelândia, e de Melbourne, na Austrália, são consideradas as melhores do mundo pela «Condé Nast Traveler».

Os leitores da revista consideram que Auckland tem «ar e comida fresca e uma cultura fantástica». Melbourne é vista como «uma das cidades mais sofisticadas do mundo» com «um maravilhoso sentido de humor».

Este destaque é citado pelo jornal britânico The Independent que aponta a abundância de parques naturais e de arte pública como as razões por detrás da cotação dada a Melbourne. Também Sidney aparece na lista mas em quinto lugar.





Não há cidades portuguesas entre as melhores do mundo, mas a Europa surge no ranking da Condé Nast Traveler com duas cidades em 11.º lugar, Salzburg, na Áustria, e Budapest, na Hungria. A cidade espanhola de Sevilha surge em nono, Dublin, Irlanda, é a melhor cidade europeia, aparece em quinto lugar.

Joanesburgo é a pior cidade do mundo

A listagem da «Condé Nast Traveler» também mostra as piores cidades e nessa avaliação o destaque (pela negativa) vai para Joanesburgo, África do Sul. Em segundo lugar surge a cidade francesa de Cannes e a fechar o pódio das piores cidades aparece a capital russa, Moscovo.

Curiosamente a cidade do amor, Paris, é considerada umas das piores. Os votantes consideram os parisienses rudes e pouco prestáveis a ajudar os turistas quando pedem indicações. No total, França conta com três cidades na lista das piores do mundo (Cannes, Paris e Marselha).

A capital da moda, Milão, também surge na tabela como um lugar onde não se encontram caras sorridentes e bem-dispostas.