As autoridades marítimas espanholas resgataram esta noite 29 pessoas que se encontravam a bordo de uma embarcação em dificuldades devido a um temporal, a 70 milhas náuticas da costa de Granada.

Segundo Miguel Parcha, comandante do navio patrulha Guardamar Polimnia, a embarcação tinha partido algumas horas antes do norte de Marrocos, levando a bordo 34 migrantes ilegais, entre os quais quatro mulheres, uma delas grávida.

Um navio mercante que passava na zona por volta das três da manhã foi o primeiro a dar o sinal e a resgatar alguns passageiros da embarcação “semi-afundada” pela violência do temporal.

Os restantes passageiros foram resgatados pela tripulação do navio patrulha, tendo sido conduzidos para o porto de Motril, onde receberam cuidados médicos e alimentação proporcionados por uma equipa da Cruz Vermelha.

As autoridades marítimas espanholas continuam a patrulhar a zona à procura de cinco passageiros do barco marroquino, cujo paradeiro é ainda desconhecido.

Os sobreviventes ficaram sob custódia da Polícia Nacional espanhola, que os conduziu para um centro de acolhimento temporário em Motril.