A guarda costeira italiana anunciou esta quarta-feira o resgate nas últimas horas de 1.021 imigrantes que se encontravam em situação de perigo no mar Mediterrâneo, quando tentavam alcançar a costa de Itália.

Fonte da guarda costeira confirmou à Efe que estas pessoas foram auxiliadas em cinco operações de salvamento coordenadas pelo Centro Nacional de Socorro da guarda costeira de Roma, que pertence ao Ministério dos Transportes italiano.

Do total de 1.021 imigrantes, 487 já se encontram na ilha de Lampedusa, a sul de Itália, enquanto de manhã 384 pessoas chegaram à Sicília.

Devido à sua posição geográfica, a Itália recebe um número elevado de imigrantes provenientes de África, um movimento que aumenta com a chegada do bom tempo.

Só no passado fim de semana foram resgatados quase 6 mil imigrantes quando tentavam chegar a Itália.