«Chegámos perto das 09:00 (07:00 de terça-feira em Lisboa) e a ponte já havia desabado. Não há solução até agora, apenas vemos os troncos e as árvores descerem rio abaixo para o mar», descreveu à Lusa Ribeiro Custódio, que viajava da Beira, centro do país, para Nampula, no norte.