Mais de 17 mil pessoas no Reino Unido estão sem luz e ondas gigantes estão a atingir a costa, à medida que um fenómeno meteorológico, que promoveu uma rápida e severa intensificação de um poderoso ciclone, se aproxima do país. Prevê-se que ventos até 180 km/h atinjam o pico esta quarta-feira à tarde, mas a primeira fase da tempestade e os seus efeitos já estão a ser sentidos.

De acordo com a Sky News, as autoridades estão a trabalhar para restabelecer o fornecimento de energia, que foi cortado no Oeste da Escócia pouco antes das 07:00 desta quarta-feira.

Ao largo da costa de Orkney, uma operação de resgate foi lançada para ajudar um navio de pesca espanhol em dificuldades.

Em Aberdeenshire, 20 veículos estão «presos» numa passagem de alta montanha em Cairn O 'Mount.

As condições meteorológicas extremas estão a ser causados por um sistema de baixa pressão atmosférica profunda, que se move lentamente para o Leste entre a Escócia e a Islândia.

O fenómeno registado nas últimas 24 horas a norte do Oceano Atlântico promoveu uma rápida e severa intensificação de um poderoso ciclone, que pode produzir ventos de 180 km/h e ondas de até 20 metros de altura entre a Escócia, a Irlanda e a Islândia.

A intensificação da tempestade, com equivalência a um furacão de categoria 3 na Escala Saffir-Simpson, levou as autoridades dos países a serem afetados, principalmente no Reino Unido, a emitir um aviso de evacuação das pessoas nas áreas mais vulneráveis. Os tráfegos aéreo e marítimo foram suspensos na área até o enfraquecimento da tempestade.