Uma investigação da Buzzfeed tornou pública uma série de abusos sexuais numa empresa de massagens e spa, com mais de 1200 estabelecimentos espalhados pelos Estados Unidos. As denúncias foram feitas em diversos centros da Massage Envy - uma companhia que detém cerca de 70% do negócio no país. Apesar das queixas, os massagistas acabaram sempre por sair impunes. 

Segundo o Buzzfeed, mais de 180 mulheres denunciaram ter sido vítimas dos trabalhadores da Massage Envy, em diferentes lojas.

Um dos casos destacados, pela publicação, foi o de Susan Ingram, da Pensilvânia. Em 2015, a mulher sofreu de abusos e fez uma denúncia. Na altura, ficou aterrorizada. Os responsáveis do estabelecimento ignoraram as queixas, o que levou Susan Ingram a chamar a polícia. Posteriormente, o terapeuta acabou por confessar que esta não tinha sido uma situação única.

Também Danielle Dick, residente da Virgina, relatou o dia em que o massagista a agarrou pelo cabelo e lhe tapou a boca, enquanto abusava dela. Perante a queixa, os gerentes da loja da Massage Envy não souberam como reagir.

Susan Ingram e Danielle Dick são só dois dos muitos testemunhos recolhidos e divulgados pela Buzzfeed. As queixas apresentadas contra os massagistas denotam um padrão. As denúncias das mulheres foram, quase sempre, ignoradas e os funcionários não sofreram qualquer castigo. Mesmo quando os terapeutas tinham várias queixas contra si.

Os executivos da empresa a nível nacional, que terão tido conhecimento da situação, não fizeram nada em relação ao assunto.