Pelo menos 28 pessoas morreram num ataque a tiro contra um autocarro na região de Mandera, no nordeste do Quénia, este sábado de manhã.

O grupo terrorista somali Al Shabaab, já reclamou o ataque, e afirmou tratar-se de uma retaliação pela ação da polícia nas mesquitas em Mombasa.

No veículo, que se dirigia à capital do país, estavam 60 pessoas.
Nos últimos anos os confrontos têm-se agravado no condado de Mandera, que não só faz fronteira com a Somália, mas também com a Etiópia. A tensão entre gangs já desalojou centenas de pessoas.