O governo queniano foi avisado por Israel do risco elevado de atentado pouco antes do ataque contra o centro comercial Westgade de Nairobi, que fez pelo menos 67 mortos, indicaram hoje fontes da segurança citadas pela agência France Presse.

Estas informações confirmam as notícias publicadas na imprensa do Quénia.

Os ministros quenianos e os chefes dos diferentes serviços de segurança receberam informações da parte dos principais parceiros do Quénia em matéria de segurança que indicavam a possibilidade de um projeto de ataque de grande amplitude, indicaram as mesma fontes, confirmando as informações publicadas hoje pelos principais jornais quenianos, citado da Lusa.