Uma condutora de um autocarro escolar de College Park, Estado de Maryland, EUA, foi aplaudida pela sua coragem, depois de esta segunda-feira ter resgatado 20 crianças do veículo em chamas.

Renita Smith estava a fazer a ronda habitual da tarde, para deixar as crianças em casa, quando o painel de instrumentos do autocarro começou a emitir um alerta. A condutora parou o veículo e verificou que havia fumo na parte traseira. Inicialmente, Smith decidiu usar o rádio para pedir um autocarro de substituição, mas antes que tivesse tempo de o verbalizar, começou a ver as chamas.

Larguei o microfone, tirei o cinto de segurança, saltei do banco, agarrei as minhas crianças e saí do autocarro”, disse Smith à WJLA-TV.

Os moradores da rua onde tudo aconteceu apressaram-se a sair de casa para ajudar as crianças e garantir que ninguém ficou ferido. Já Renita Smith decidiu voltar ao autocarro, nesta altura já completamente em chamas, e verificar todos os assentos, para ter a certeza que nenhuma criança ficou para trás.

Assim que saímos, os vizinhos entraram em ‘modo mamã’ e ajudaram as crianças a mudar-se para um local seguro. Enquanto eles faziam isso, voltei ao autocarro para verificar que não havia ninguém lá dentro”.

Tratada como uma heroína pela comunidade local, Smith rejeita o título e afirma que apenas fez aquilo "que qualquer um faria por uma criança".

Estas crianças são meus filhos até que os deixe com os pais biológicos. Consigo tratar de cada um com carinho, como se fosse mãe deles, e foi isso que fiz. Acredito que fiz aquilo que qualquer um faria por uma criança”, acrescentou.

As causas do fogo ainda não foram apuradas, mas segundo disse fonte oficial, à ABC News, o incêndio terá começado perto de uma das rodas traseiras.

Um vídeo publicado nas redes sociais mostra a violência das chamas, que podiam ter causado uma tragédia, se não fosse a rápida intervenção de Renita Smith.