Pelo menos 15 pessoas morreram hoje e cinco ficaram gravemente feridas, após terem ficado esmagadas durante uma distribuição de ajuda alimentar numa região rural de Marrocos, informou o Ministério do Interior daquele país.

Em comunicado, o Ministério adianta que o acidente ocorreu na localidade de Sidi Bulilam, na província de Esauira, a cerca de 600 quilómetros a sul de Rabat, durante uma distribuição de alimentos, sem especificar as circunstâncias exatas do que aconteceu.

A maioria das vítimas são mulheres, crianças e idosos, segundo as várias informações difundidas pelos órgãos de comunicação social locais, que avançam que a distribuição de alimentos partiu da iniciativa de um homem rico da zona, que queria ajudar as famílias mais pobres da região rural.

Quando a distribuição de alimentos foi anunciada num armazém local, os organizadores foram logo “dominados pela multidão” de cerca de 800 pessoas.

De acordo com as autoridades marroquinas, foi aberta uma investigação para "determinar as circunstâncias do incidente e estabelecer as responsabilidades".

O Ministério do Interior indicou ainda que o rei Mohammed VI deu instruções para "fornecer a ajuda e o apoio necessários às famílias das vítimas e dos feridos", além de ter decidido "cobrir pessoalmente os custos dos funerais”.