Cerca de 200 migrantes conseguiram atravessar hoje o posto fronteiriço de Tarajal, em Ceuta, a correr, sem que os agentes das forças de segurança tenham conseguido evitá-lo, disse fonte da Guarda Civil.

A mesma fonte indicou à agência noticiosa espanhola EFE que a avalancha ocorreu pouco depois das 06:00 locais (05:00 em Lisboa), surpreendendo tanto as autoridades marroquinas como as espanholas.

As autoridades tinham sido avisadas para a possibilidade de uma avalancha e estavam espalhadas pelo perímetro da fronteira, mas o assalto foi pela própria passagem.

Todos os dias, migrantes de países da África subsariana arriscam a vida para chegar a outros países, em busca de melhores condições de vida. Em Marrocos, que faz fronteira com o enclave espanhol de Ceuta, a questão é particularmente dramática. Em janeiro, as autoridades espanholas divulgaram imagens que mostram migrantes escondidos nos sítios mais improváveis, como em malas de viagens ou debaixo de assentos de automóveis