A presidente da Frente Nacional, Marine Le Pen, reiterou esta sexta-feira a sua rejeição às políticas de acolhimento de refugiados do Governo francês e sugeriu a criação de “espaços militarizados” para as vítimas dos conflitos na Síria e no Iraque.

Numa entrevista à emissora de rádio France Info, Le Pen criticou também as ideias do ex-presidente Nicolas Sarkozy, que disse estar a favor de asilo para refugiados de guerra, mas apenas durante o conflito, e que defendeu que os pedidos fossem tratados em centros fora do espaço Schengen.

“Por princípio vamos acolher todos os que venham de um país em guerra?”, lançou a líder da extrema direita francesa, lembrando que há “18 países em guerra no mundo, com 263 milhões de pessoas”.

Questionada sobre os planos do Presidente francês, o socialista François Hollande, para receber refugiados, Le Pen disse que “este Governo está totalmente dominado por todo o tipo de crises” e “dá a impressão de que não está disposto a proteger os franceses”.