A presidente do partido francês de extrema-direita Frente Nacional, Marine Le Pen, afirmou-se envergonhada pelas declarações alegadamente antissemitas do seu pai e antigo presidente do partido, demarcando-se do episódio que suscitou a indignação dos franceses.

Num vídeo que esteve disponível na página na Internet da Frente Nacional, mas que já não era possível visualizar este domingo, o fundador do partido e pai da atual presidente dizia, rindo, que faria «uma fornada» da próxima vez que personalidades públicas se pronunciassem contra o partido.

Jean-Marie Le Pen referia-se a recentes tomadas de posição públicas por parte de artistas como Madonna, o humorista francês Guy Bedos, o cantor e antigo campeão de ténis Yannick Noah e o cantor judeu Patrick Bruel.