O presidente do governo espanhol, Mariano Rajoy, anunciou hoje que convocará as eleições gerais para 20 de dezembro e não para 13 do mesmo mês, para que o parlamento não tenha de constituir-se pelo Natal.

"Se [as eleições] fossem a 13 de dezembro, teríamos de constituir o parlamento praticamente em plena quadra natalícia. Assim, há uma margem maior, que se estende até 14 de janeiro", declarou Rajoy, que dissolverá o atual Parlamento no próximo dia 26.


No caso de as eleições serem a 13 de dezembro, e tendo em conta que a constituição do novo Parlamento tem de ocorrer até 25 dias após o ato eleitoral, ela teria de realizar-se até 7 de janeiro, muito perto do Dia de Reis, data amplamente celebrada em Espanha.

Segundo o El Mundo é a primeira vez que se realizam eleições no país na época natalícia. No dia 20, poderão votar, para escolher o novo presidente de governo, 23 milhões de espanhóis.