O secretário-geral do Partido Socialista espanhol, Pedro Sánchez, recusou a proposta de criação de uma “grande coligação” feita pelo líder do Partido Popular, Mariano Rajoy, que está a tentar obter apoios para formar governo.

“O PSOE não vai estar em nenhuma grande coligação. Somos a alternativa e não vamos apoiar quem queremos que mude”, disse Sanchez depois de estar reunido durante 55 minutos com Rajoy no Congresso de Deputados, em Madrid, esta terça-feira. 

O líder do Partido Socialista Operário Espanho, (PSOE) insistiu que cabe ao chefe do governo de gestão encontrar uma solução com todos os partidos de direita e que o PSOE será a oposição.