O adolescente que agrediu o primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, durante uma ação de campanha, em Pontevedra, vai ficar detido num centro de correção para menores, de acordo com o jornal El País.

O tribunal de Família e menores de Pontevedra decidiu que o jovem de 17 anos permanecerá em regime fechado durante um período máximo de seis meses.

Andrés de V. F. foi ouvido durante várias horas pelas autoridades, na presença de um psicólogo e de um assistente social.

Segundo o advogado que o representa, Jorge Cubela, os pais estão “muito envergonhados” com a situação. Andrés de V. F. ainda é parente de Rajoy - é filho de uma prima da mulher - e os pais do jovem defendem que não houve motivações políticas que tenham levado o filho a cometer tal ato. O rapaz também não é filiado em nenhum partido político.

Depois do incidente em Pontevedra, Mariano Rajoy prosseguiu com a campanha eleitoral. A Espanha vai este domingo às urnas para escolher o primeiro-ministro.