O Governo da Venezuela iniciou o processo legal para revogar a nacionalidade a Maria Conchita Alonso, uma conhecida atriz cubano-venezuelana, crítica do atual poder do país.

A nomeação de um responsável do processo foi publicada no jornal oficial e visa o início de uma ação legal para a revogação da nacionalidade venezuelana à atriz atualmente a residir nos Estados Unidos.

Segundo o Governo, a atriz concedeu em maio uma entrevista à estação norte-americana de televisão, Voz da América, na qual manifestou o desejo de ver o Governo de Washington a atuar militarmente contra Caracas.