As autoridades venezuelanas estão a investigar o roubo de animais no jardim zoológico metropolitano de Zulia, na Venezuela, para servirem de alimento, avança a Reuters. Para as autoridades, este é um sinal da fome que o país enfrenta devido à falta de alimentos no país.

De acordo com um agente, dois porcos-do-mato foram roubados durante o fim de semana do parque de Maracaibo. "O que presumimos é que foram levados com a intenção de servirem de alimento", conta Luis Morales, um agente da Polícia Nacional.

O roubo foi confirmado pelo ex-diretor do jardim zoológico, Mauricio Castillo, que acrescentou o animal selvagem é bastante vulnerável e uma espécie em extinção.

No entanto, o diretor do jardim zoológico, Leonardo Nunez, revelou ainda que a onda de assaltos, que nas últimas semanas afetou dez espécies, incluindo um búfalo, está a ser orquestrado por "drogaditos" que aproveitam a falta de policiamento na zona para roubar os animais para vender. Segundo o responsável, com esperança de fazer mais dinheiro, o grupo chegou mesmo a cortar um búfalo aos bocados para vender posteriormente.

"Levam tudo aqui! Os animais não foram roubados para serem comidos", contou. 

A crise económica que assola a Venezuela manifesta-se em todos os setores. A escassez de alimentos num dos principais jardins zoológicos do país já matou meia centena de animais no último ano.