Um incêndio numa plataforma de petróleo no Mar Cáspio, explorada pela SOCAR, a companhia estatal de petróleo do Azerbeijão, terá provocado mais de 30 vítimas mortais, escreve a Reuters. Apesar das várias tentativas, a empresa não confirmou oficialmente o número de mortos.

A informação foi avançada este sábado à Reuters, por Mirvari Gakhramanly do Comité de Proteção dos direitos dos trabalhadores do Petróleo do Azerbeijão.

“Segundo a informação que recolhemos, morreram 32 trabalhadores e 42 foram resgatados com vida na noite passada. O incêndio também foi entretanto, extinto”

Na sexta-feira, a SOCAR apenas fez saber que o incêndio teria começado após vento forte danificar um gasoduto na plataforma e que as tentativas de resgate dos trabalhadores estava a ser dificultada pelo mau tempo. Mais tarde na página do Facebook, avançou que 26 funcionários tinham sido salvos, mas não indicou existência de vítimas mortais.

Um trabalhador da plataforma, também contactou a Reuters, e afirmou que estavam 84 funcionários retidos no local. No entanto, a Reuters admite que esta informação tenha ficado, entretanto, desatualizada.