O primeiro-ministro francês, Manuel Valls, afirmou esta sexta-feira que «vários ataques planeados» foram travados em França, confirmando oficialmente a informação avançada pela imprensa.

O gabinete do executivo gaulês explicou que a declaração de Valls não se refere a planos desconhecidos do público em geral e relativos aos dois últimos anos.

«A partida de combatentes (jihadistas), incluindo menores de idade, foi impedida. E vários ataques planeados no nosso território foram travados», disse o chefe do governo francês num discurso no Instituto de Estudos Avançados da Defesa Nacional e de Segurança e da Justiça.

«Estamos perante um inimigo interno e externo. Isto não é para assustar», mas os «nossos cidadãos e nós estamos plenamente conscientes desta ameaça», concluiu Manuel Valls.