A França não pode correr o risco de a Grécia deixar a zona euro, o que teria um efeito global, afirmou hoje o primeiro-ministro francês, Manuel Valls, acrescentando que há base para negociação com Atenas.

“A França está convencida de que não pode correr o risco de a Grécia deixar a zona euro”, uma decisão que afetaria as economias de todo o mundo, disse Manuel Valls à rádio francesa.


“A base para um acordo existe… Não há nenhum assunto tabu no que toca à reestruturação da dívida [grega]”, afirmou.