O papa Francisco realizará o seu primeiro consistório para a ordenação de novos cardeais, onde se deverá incluir o atual patriarca de Lisboa, Manuel Clemente, a 22 de fevereiro, disse hoje o porta-voz da Santa Sé, Federico Lombardi.

«O papa decidiu convocar efetivamente um consistório para a ordenação de novos cardeais no próximo dia 22 de fevereiro, festa de São Pedro", disse Lombardi aos jornalistas no Vaticano, após informações veiculadas nos últimos dias e que apontavam a possibilidade da realização da reunião em fevereiro.

O porta-voz da Santa Sé explicou que nos dias imediatamente anteriores a esse consistório se realizará, previsivelmente a 17 e 18 de fevereiro, o terceiro encontro com o grupo de oito cardeais nomeado para estudar o projeto de reforma da Curia.

A decisão de realizar o consistório para a ordenação de cardeais a 22 de fevereiro foi comunicada pelo pontífice argentino durante as últimas reuniões que manteve com este grupo e com o Conselho do Sínodo, que deverá reunir-se também a 24 e 25 de fevereiro.

Na reunião de fevereiro, o papa Francisco deverá nomear 14 novos cardeais para respeitar o máximo de 120 eleitores fixado pelo papa Paulo VI (1963-1978), uma vez que nessa altura o número de eleitores deverá ser de 106 depois três dos atuais cardeais terem atingido os 80 anos.

Em fevereiro os cardeais eleitores estarão divididos entre 55 europeus (25 italianos), 14 da América Latina e outros tantos da América do Norte, 11 de África e outros tantos da Ásia e apenas um da Oceânia.

Este consistório será o primeiro do pontificado do papa Francisco depois do convocado pelo anterior papa, Bento XVI, em fevereiro de 2012 para abordar a questão da nova evangelização.