A organização Human Rights Watch (HRW) denunciou esta sexta-feira dezenas de casos de cargas policiais contra jornalistas e médicos durante os violentos confrontos registados no centro de Kiev, entre 19 e 22 deste mês.

Na página eletrónica da organização internacional de defesa dos direitos humanos, com sede em Washington, a HRW informa que «documentou 13 dos casos» de repressão policial «com recurso a bastões, balas de borracha e granadas», enquanto outras organizações não-governamentais (ONG) ucranianas registaram cerca de 60 casos deste tipo.

A maioria destes ataques ocorreram durante os confrontos na rua Grushevski, a 19 de janeiro, apesar de todos os jornalistas presentes estarem identificados com acreditações de imprensa e câmaras, referiu a HRW.