Pelo menos 29 pessoas foram mortas ao longo de três dias de protestos anti-governamentais no Sudão, segundo indicaram esta quinta-feira à agência AFP fontes hospitalares.

«Nós recebemos os corpos de 21 pessoas» desde que começaram as manifestações, na segunda-feira, contra o fim das subvenções sobre os preços dos combustíveis, declarou fonte do hospital de Oumdurman.

Outras oito pessoas morreram em todo o país, segundo testemunhas e familiares.