Um protesto em larga escala encheu, esta quinta-feira, as ruas da Venezuela. A manifestação acabou em confrontos entre agentes da polícia e manifestantes. A Oposição pede um referendo para tirar Nicolás Maduro do poder, de acordo com a agência France Presse.

Agentes da Polícia e da Guarda Nacional da Venezuela lançaram gás lacrimogêneo e balas de borracha contra um grupo de manifestantes que atirava pedras. Há imagens de carros incendiados e de várias detenções.

Manifestante detido é levado pela polícia (REUTERS)

De acordo com a aliança opositora Mesa da Unidade Democrática (MUD), os manifestantes envolvidos no confronto eram "infiltrados".

Atentos! Denunciamos a presença de infiltrados (...) pedindo a tomada da autoestrada em Las Mercedes", alertou a MUD, no Twitter, já depois de comemorar a forma pacífica como tinha decorrido o protesto até então.

O protesto, organizado pela MUD e intitulado 'Tomada de Caracas', terá levado mais de um milhão de pessoas à principal marcha na capital venezuelana. A Oposição espera que a marcha de protesto pressione o Conselho Nacional Eleitoral (CNE) para avançar com o processo para o referendo.

Um novo protesto já está marcado para dia 7 de setembro, frente à sede da CNE. Para 14 de setembro, está prevista uma mobilização de 12 horas em todas as capitais do país.

Maduro denuncia “tentativa de golpe”


Nicolás Maduro anunciou, também esta quinta-feira, que as autoridades venezuelanas conseguiram travar uma tentativa de golpe de Estado. Ao todo, terão sido detidos 92 paramilitares colombianos e importantes dirigentes opositores que pretendiam realizar uma "emboscada violenta e fascista".

Hoje derrotamos uma tentativa golpista que pretendia encher de violência e de morte Venezuela e Caracas (...) Os que ameaçaram atacar Caracas para roubar o poder em Miraflores terminaram em seu estado de Miranda", disse Maduro.

De acordo com a agência EFE, também esta quinta-feira, milhares de apoiantes do Governo de Maduro saíram à rua. Alguns dos manifestantes envergavam uniformes de instituições públicas.