A polícia do Bangladesh abriu esta terça-feira fogo contra manifestantes islamitas no sudoeste do país, matando dois, numa altura em que o país realiza uma greve geral em protesto contra a condenação de um líder islamita por crimes de guerra.

Membros ou simpatizantes do Jamaat-e-Islami, o maior partido islamita do país, saíram para as ruas de Satkhira causando tumultos e atacaram um agente, indicou o vice-chefe da polícia distrital, Tajul Islam, em declarações citadas pela agência noticiosa francesa AFP.

«Abrimos fogo contra eles para salvar o agente. Dois ativistas do Jamaat foram atingidos por balas e morreram», explicou.