Milhares de pessoas estão hoje a participar desde o meio-dia nos protestos em Garmisch-Partenkirchen (sul da Alemanha) contra a cimeira do G7, que se inicia no domingo, no castelo de Elmau.

Os líderes dos países industrializados (Estados Unidos, Japão, Reino Unido, Canadá, França, Alemanha e Itália) têm previsto reunir-se no domingo e na segunda-feira para debater uma agenda que abarca as alterações climáticas, a Grécia, a Ucrânia, o comércio internacional, a luta contra as epidemias e o terrorismo global.

Cerca de 2.000 manifestantes, segundo os organizadores de "Stop G7 Elmau", concentram-se de forma pacífica em frente à estação ferroviária de Garmisch-Partenkirchen com cartazes criticando o tratado de Comércio Livre entre os Estados Unidos e a União Europeia ou a inação do Ocidente frente ao aquecimento global.