“Na minha perspetiva pessoal, a mulher deve conhecer compulsoriamente se vai dar à luz um menino ou uma menina. Deve ser registrado para se poder verificar se ela levou a gravidez até ao fim ou não", justifica a ministra.

“Estou apenas a lançar essa ideia. Tem sido discutida, mas ainda não há conclusões”, acrescentou, em declarações citadas pelo India Today.