Malik Obama, meio-irmão de Barack Obama, revelou que vai votar em Donald Trump nas Presidenciais dos Estados Unidos. Numa entrevista ao New York Post a partir da vila onde reside, no Quénia, Malik Obama confessou a sua desilusão com a administração do irmão e sublinhou que a polémica em torno dos emails de Hillary Clinton enquanto secretária de Estado foi a gota de água. Agora, este apoiante de longa data do Partido Democrata, decidiu que vai votar no candidato do Partido Republicano.

É um dos sete meios-irmãos do atual Presidente dos Estados Unidos, mas isso não o inibe de expressar a sua admiração por Donald Trump. Malik Obama, de 58 anos, considerou que o magnata do imobiliário "fala com o coração" e afirmou mesmo que gostava de o conhecer.

“Gosto de Donald Trump porque ele fala com o coração. Gostaria de o conhecer”, revelou ao jornal norte-americano.

Já em relação a Hillary Clinton a sua opinião é bem diferente. E não lhe poupa críticas por ter usado servidores de correio eletrónico privados enquanto desempenhou o cargo de secretária de Estado norte-americana. "Ela devia ter feito muito melhor como guardiã de informação confidencial", atirou.

O irmão também não escapa a palavras mais duras. Nesta entrevista, Barack Obama e Hillary Clinton são fortemente criticados pela intervenção na Líbia, que levou à morte de Muammar Khadaf - líder de quem Malik era muito próximo.

“O meu irmão e a secretária de Estado desapontaram-me nessa matéria.”

Mas há outros fatores que, na atualidade, o afastam do Partido Democrata, como por exemplo, o facto de o partido apoiar agora o casamento entre homossexuais. Malik Obama sublinhou que acredita firmemente no casamento como instituição. Ele que tem pelo menos três mulheres, sendo que vários relatos lhe atribuem cerca de 12.

“Sinto-me republicano agora porque eles não apoiam o casamento entre homossexuais e isso diz-me muito.”

Atualmente a residir no Quénia, Malik, que é diretor da fundação com o nome do pai, Barack H. Obama, pretende regressar aos Estados Unidos em novembro para votar em Donald Trump. O irmão de Barack Obama viveu durante muitos anos em Maryland, onde trabalhou como contabilista, e é aqui que está registado como eleitor.

Donald Tump não perdeu tempo e já reagiu a estas declarações. No Twitter, o candidato republicano afirmou que Malik parece ter sido "maltratado pelo Presidente, como toda a gente".