É oficial: o desaparecimento do voo da Malaysia Airlines foi um acidente e os passageiros estão todos mortos. Embora, quase um ano de buscas e investigações não tenham conseguido concluir qual a suposta localização do aparelho da Malaysia Airlines .

«É com o coração apertado e com o maior dos pesares que declaro ofialmente que o desaparecimento do voo MH-370 da Malaysia Airlines foi um acidente», disse o diretor do departamento de aviação civil da Malásia, citado pela BBC.

O aparelho desapareceu no dia 8 de março de 2014 com 239 pessoas a bordo e as autoridades desconfiam que se terá despenhado algures no Oceano Índico, após perda de contacto com a torre de controlo.

Mas, são tudo suposições porque, até agora, nada terá sido descoberto, embora as autoridades anunciem que no dia 7 de março, véspera do primeiro aniversário do desaparecimento do avião, serão divulgados mais detalhes do relatório da investigação.

«Presume-se que os 239 passageiros e tripulação a bordo tenham perdido a suas vidas», disse Azharuddin Abdul Rahman.

Esta declaração oficial vai permitir às famílias receberam indemnizações e pensões pelas mortes dos familiares.

As buscas vão, no entanto, continuar. Quatro vasos de guerra continuam a «varrer» as águas do Oceano Índico em busca de respostas, numa missão conjunta da Malásia, da China e da Austrália.