As autoridades australianas anunciaram esta quinta-feira que as buscas pelo Boeing 777 da Malaysia Airlines sob o número MH370 que desapareceu no oceano Índico quando ligava Kuala Lumpur a Pequim vão concentrar-se num ponto mais a sul da atual zona de buscas.

De acordo com o vice-primeiro-ministro, Warren Truss, peritos que acompanham os trabalhos julgam, agora, que o avião terá «virado» para sul mais cedo do que foi inicialmente pensado, o que coloca o ponto de buscas mais a sul, embora na mesma zona em que decorrem.

O avião da Malaysia Airlines desapareceu dos radares a 08 de março pouco depois de ter descolado de Kuala Lumpur e quando fazia a ligação a Pequim a capital chinesa, com 239 pessoas a bordo.