A polícia malaia descobriu nove bombas da Segunda Guerra Mundial numa povoação costeira do Estado de Johor, uma delas utilizada por um pescador como âncora sem saber que se tratava de um engenho explosivo, escreve a Lusa.

O pescador alegava tratar-se de um produto de fabrico artesanal inofensivo que utilizava como âncora desde há muito tempo, informa o The Star.

As outras oito bombas foram encontradas nas traseiras de um restaurante da aldeia piscatória de Kampung Sungai Melayu e tiveram que ser retiradas por especialistas da polícia.

As forças de segurança pediram à população local para informar as autoridades sobre a presença de objectos similares, para evitar incidentes como o que ocorreu no final de Fevereiro na aldeia de Ulu Tiram, também no Estado de Johor.

A explosão de um obus de morteiro que não chegara a deflagrar causou dois mortos e vários feridos quando as vítimas manipulavam o engenho para tentar vendê-lo como ferro-velho.