“Até ao meio dia (05:00 em Lisboa), foram recuperados 11 corpos – dois dos quais identificados – e oito pessoas continuavam desaparecidas”, disse o ministro do Turismo do estado malaio de Sabah, na ilha do Bornéu, na rede social Twitter.

O terramoto, que ocorreu às 07:15 de sexta-feira (23:15 de quinta-feira em Lisboa), sacudiu a pitoresca montanha, um popular destino turístico, provocando deslizamentos de terras e a queda de blocos rochosos.