Momentos antes de descolar de Kuala Lumpur, o piloto do avião da Malaysian Airlines, que está desaparecido desde oito de março, fez uma chamada telefónica.

Os investigadores tentam agora descobrir com quem é que o Capitão Zaharie Ahmad Shah contatou antes de sair da Malásia.

Apesar de algumas suspeitas, o ministro da defesa da Malásia, Hishammuddin Hussein, disse, na quarta-feira, que o piloto é considerado inocente até que seja provada a sua intervenção direta na fatalidade.

«Os meus pêsames, o meu coração estará sempre com todos vocês», acrecentou o ministro, que guardou algumas palavras para as famílias das vítimas.

Enquanto as suspeitas sobre o Capitão Zaharie Ahmad Shah aumentam, as buscas continuam, agora focadas no sul do Oceano Índico, onde foram avistados, por satélite, objetos que poderão estar relacionados com o avião desaparecido.