A polícia civil divulgou as imagens do sistema de videovigilância que denunciam uma mulher, suspeita de homicídio e rapto de um bebé com apenas 10 dias. Os crimes ocorreram na passada segunda-feira perto de um hospital no Rio de Janeiro, Brasil.

Segundo as informações reveladas pela polícia, quando o corpo de Diana Oliveira Silva foi encontrado pela cunhada, próximo de uma mata do centro hospitalar, tinha panos à volta do rosto e do pescoço e as mãos amarradas atrás das costas, confirmando-se a causa da morte por asfixia.

«Liguei por volta das 9:00 e pouco da manhã e ela ainda estava em casa. Depois liguei e já estava no hospital, disse-me que ia ser atendida e que ligava depois. Quando liguei novamente, depois do meio-dia, já estava incontactável», contou o marido e pai da criança que reconheceu imediatamente o corpo, citado pelo «G1».

«Vi uma mulher a abraçar a Diana como se estivesse armada. Depois só vi a suspeita com o bebé nos transportes. Disse que aquela criança era da Diana e a mulher ficou nervosa. Não podia fazer nada», afirmou uma vizinha da vítima, que estava perto do hospital.

O caso ainda vai continuar a ser investigado pela polícia, que procura mais detalhes junto das imagens de videovigilância do serviço de autocarros.