Dois partidos opositores venezuelanos solicitaram na terça-feira à Organização de Estados Americanos (OEA) esclarecimentos que envolvem a intromissão do Presidente da Colômbia nos assuntos da Venezuela e de ocultar a certidão de nascimento do Presidente Nicolás Maduro.

«Estamos solicitando à OEA, que convoque uma reunião extraordinária para tratar do tema violatório da nossa Constituição, da nossa nacionalidade e do princípio de não intervenção, que o presidente da Colômbia [Juan Manuel Santos] desconhece ao ter nas suas mãos a certidão de nascimento do senhor Nicolás Maduro», disse Pablo Medina.

Nicolás Maduro assumiu funções como presidente da Venezuela a 19 de abril passado e, pouco depois, vários opositores começaram a questionar a sua legitimidade, insistindo que teria dupla nacionalidade (venezuelana e colombiana), o que o impediria, segundo o artigo 41 da Constituição venezuelana de dirigir os destinos do país porque só pode fazê-lo quem for venezuelano por nascimento e não tiver outra nacionalidade.