Uma menina de quatro anos foi hospitalizada, em estado crítico, depois de ter sido violada por um professor de uma escola religiosa islâmica (madrassa) na localidade de Vehari, no leste do Paquistão, disse esta sexta-feira fonte policial.

O principal suspeito da agressão foi detido, depois da denúncia apresentada após a violação da menina, identificada como Sumaya, na terça-feira, no primeiro dia em que a criança frequentou a madrassa.

«Depois de terminar as aulas e mandar as outras crianças para casa, o violador levou Sumaya para um quarto e consumou o crime», disse à agência noticiosa espanhola EFE um responsável policial de Vehari, Rao Tariq Pervez, acrescentando que o suspeito estava na escola há dois meses.