A Presidência da África do Sul desmentiu, esta sexta-feira, o documento que adiantava que Nelson Mandela esteja em «permanente estado vegetativo». É a reação a notícias avançadas na quinta-feira pela Agence France-Press, que citava um relatório apresentado pela família em tribunal dando conta de um agravamento do estado de saúde do antigo líder do anti-apartheid.

«Confirmamos a nossa informação que avançámos depois de o Presidente Jacob Zuma ter visitado Madiba no hospital. Madiba continua em estado crítico, mas estável», garantiu o porta-voz da presidência, MacMaharaj.

«Os médicos negam que o antigo presidente esteja em estado vegetativo», reforçou.

A France Press avançou na quinta-feira com informação constante de documentos datados de 26 de Junho que garantiam que Mandela estava em estado vegetativo e com respiração assistida. O mesmo documento adiantava que a família de Mandela tinha sido «aconselhada pelos médicos que as máquinas que o seguravam à vida deviam ser desligadas».