A polícia britânica está a analisar um dossiê online composto por dezenas de páginas de tweets, publicações no Facebook e em fóruns na Internet que contêm ameaças e ofensas contra os pais de Madeleine McCann, a menina britânica que desapareceu em 2007 de um apartamento na Praia da Luz, em Lagos, Portugal.

De acordo com a SkyNews, a Polícia Metropolitana do Reino Unido está em contacto com o Ministério Público depois de ter tido acesso a um dossiê com mais de 80 páginas que contém evidências de que Kate e Gerry McCann têm sido alvo de ofensas, que podem constituir crimes.

A maioria dos abusos online refere-se a um possível ou alegado envolvimento dos pais no desaparecimento da filha Maddie, no Algarve. Outros sentem-se incapazes de perdoar Kate e Gerry McCann por terem deixado a filha a dormir na casa de férias alugada em Portugal e com a porta aberta. Há internautas que sugerem que os pais de Madeleine deveriam ser queimados e torturados. Existem ainda imagens manipuladas da família a circular na Internet.

«Espero que os McCann estejam a viver na miséria» e «espero que choquem contra a traseira de um autocarro ou sejam atropelados por cavalos», podia ler-se em algumas das acusações, que entretanto foram apagadas.




O dossiê foi compilado por britânicos comuns que consideram que a forma como os McCann estão a ser tratados é desumana. Por isso, terão entrado contacto com a polícia para acabar com a campanha de difamação na Internet.