A investigação policial ao desaparecimento de Madeleine McCann vai continuar durante pelo menos mais seis meses. O Ministério britânico do Interior vai atribuir um financiamento extra de 154 mil libras (174.788 euros) às autoridades encarregues do caso.

A notícia é divulgada pelo jornal britânico The Telegraph no dia em que se completam onze anos sobre o desaparecimento da menina inglesa. Maddie foi raptada poucos dias antes de fazer quatro anos, a 3 de maio de 2007, do quarto onde dormia juntamente com os dois irmãos gémeos, mais novos, num apartamento de um aldeamento turístico, na Praia da Luz, em Lagos.

A Operação Grange, lançada em 2011, quer continuar a desenvolver diferentes linhas de investigação, com vários detetives a viajarem ao local do alegado rapto para perseguir novas pistas.

Na página oficial de Facebook da campanha para encontrar Madeleine, os pais da menina explicam que ainda não perderam a esperança. 

Faremos o que for preciso para a encontrar", garantem, explicando que "a perseverança e a esperança se mantêm".

As autoridades britânicas já gastaram 15 milhões de euros nas investigações do caso de Madeleine McCann.

A polícia portuguesa arquivou o caso em 2009.