O narrador do vídeo do Estado Islâmico que ameaça a Península Ibérica é um lusodescendente de 29 anos. Os serviços secretos nacionais confirmaram ao jornal Público que se trata de Steve D. A., um jovem que nasceu no Luxemburgo, filho de emigrantes de Trás-os-montes. 

O jovem foi um dos primeiros jihadistas portugueses a viajar para a Síria em 2014 e integra agora o grupo responsável pela propaganda dos rebeldes. Ainda segundo o mesmo jornal, tal acontece por causa dos seus conhecimentos informáticos e ao nível das redes sociais.

Os serviços secretos não têm nenhuma informação sobre uma eventual passagem do jihadista por território nacional. 

No vídeo de propaganda em causa, Steve D. A. usa uma máscara castanha e fala em francês. Os jihadistas executam reféns no Iraque e lançam violentas ameaças ao Ocidente, incluindo à Península Ibérica. Conquistar o "Al-Andalus", nome dado à península Ibérica pelos conquistadores islâmicos do século VIII, é, de resto, um dos objetivos do califado.

As palavras visam particularmente Espanha, que, segundo os radicais, “vai pagar duramente” por ter escorraçado os muçulmanos do território. São referidas regiões em concreto: Córdoba, Toledo e Xátiva.

"Tu não és espanhol, tu não és português, mas és, sim, o andalus muçulmano", ameaça o jihadista.
 

O vídeo foi divulgado a 31 de janeiro em vários sites ligados ao Estado Islâmico. Terá sido gravado nas ruínas de um dos prédios devastados por um ride em Nineveh, no Iraque, após os atentados de 13 de novembro em Paris, que mataram 130 pessoas.