Um lusodescendente de 15 anos, com dupla nacionalidade portuguesa e argelina, é dado como morto nas redes sociais.

O adolescente Abu Al-Faruq seria filho de Abu Juwayria al-Portughali, outro alegado combatente português do Estado Islâmico cuja morte foi anunciada no início do mês.

A TVI24 tenta confirmar a informação junto do Governo português, mas até ao momento não obteve resposta. 

O «Expresso» cita fontes ligadas à investigação que dizem que a «indicação é de poder ser um luso argelino», escreve o jornal.

A morte foi supostamente anunciada em contas de Twitter estrangeiras, através de uma fotografia em que o jovem, vestido de camuflado, aparece de sorriso rasgado segurando um peixe.


A «Sábado» também acrescenta um tweet que mostra a criança de t-shirt branca mas com uma arma na mão.

O pai de Abu Al-Faruq terá morrido a 11 de março na Síria.

A confirmarem-se, pai e filho serão a quarta e quinta vítima portuguesas ou descendentes de portugueses que morreram a combater ao lado do Estado Islâmico.