O Instituto Lula considerou que a ação "violenta" contra o ex-Presidente Lula da Silva, detido hoje para depoimento, "é uma agressão ao Estado de direito que atinge toda a sociedade brasileira".

A violência praticada hoje contra o ex-Presidente Lula e sua família, contra o Instituto Lula, a ex-deputada Clara Ant e outros cidadãos ligados ao ex-Presidente, é uma agressão ao Estado de direito que atinge toda a sociedade brasileira", lê-se numa nota publicado no site do instituto.

Para aquela entidade, a ação da Polícia Federal levada hoje a cabo teve como propósito provocar um "constrangimento público" ao ex-Presidente.