O agente Luke Bonin regressava do tribunal quando se cruzou com Lynn Murphy, uma mãe sem-abrigo, a pedir esmola aos condutores de Fall River, em Massachusetts. Bonin seguiu caminho, mas pouco tempo depois regressou com dois sacos de comida e pediu à mulher que o acompanhasse num piquenique. 

Em declarações à CBS Boston, Murphy confessou que o agente estava a parar para a multar ou repreender, mas surpreendeu-se quando Bonin lhe disse para escolher uma das refeições.

Pensei que ele me ia dar apenas a comida, mas quando ele disse "está um dia bonito, vamos fazer um piquenique" emocionou-me. Ele podia ter parado, ter-me repreendido, mas não o fez".

Um condutor que assistiu ao gesto do agente fotografou o momento e cedeu a imagem à polícia de Massachusetts, que a partilhou no Facebook. 

"Uma refeição altruísta e uma conversa para dois", escreveu a polícia de Massachusets no post em que agradece ao agente Luke Bonin o que fez por uma "estranha".

Muito relutante, [o agente] contou-nos como acabou sentado no pára-choques do carro a partilhar o almoço como uma estranha. o agente tinha saído do tribunal quando passou pela mulher. Ela estava a segurar um sinal, pedindo ajuda a alguém que prestasse atenção. Bonin continuou a conduzir - diretamente para um estabelecimento local onde pediu duas refeições. Regressou para junto da mulher, encostou e saiu do carro. Pensando que o agente estava ali para a mandar embora, a mulher disse de imediato que sairia e que sabia que não devia estar ali. Mas o agente Bonin disse-lhe 'não estou aqui para te expulsar' e estendeu-lhe as duas refeições para que ela escolhesse uma. Depois sentaram-se, partilharam a refeição e a conversa. Sim, agente Bonin, sabemos que não quer nem esperava publicidade. Sabemos que não esperava ser notado, mas foi, e estamos orgulhosos de si. Elogiamos o seu ato altruísta e por 'fazer a coisa certa' com alguém menos afortunado. Temos agentes extraordinários na polícia de Massachusetts que se regem pela honra e têm atos altruístas todos os dias. Na maioria das vezes isso passa despercebido. Hoje não".