O rapper angolano Luaty Beirão regressou esta terça-feira ao hospital-prisão de São Paulo, em Luanda, depois de ter terminado há uma semana uma greve de fome que durou 36 dias.

A informação foi prestada à Lusa, em Luanda, pela mulher, Mónica Almeida, e pelo advogado, Luís Nascimento, confirmando ambos a saída durante a tarde de hoje do ativista da clínica privada da capital onde estava, sob detenção, desde 15 de outubro, devido ao estado de saúde.

"Visitei-o no hospital no domingo e este era um passo que já esperava, normal nesta fase. Mas foi um pouco mais cedo do que eu esperava", disse à Lusa o advogado Luís Nascimento.