A missionária angolana em isolamento há uma semana num hospital de Luanda não está infetada com ébola. As análises deram negativo, confirmou à agência Lusa fonte da delegação provincial de Saúde Pública.

Realizadas por um laboratório da África do Sul, as análises confirmaram que a missionária está infetada, sim, mas por malária.

Deste modo, poderá deixar o regime de isolamento em que se encontrava no hospital Josina Machel, unidade de referência para receber casos suspeitos de Ébola em Luanda.

A mulher tinha chegado recentemente a Angola, depois de uma passagem pela República Democrática do Congo - país vizinho onde se registou um surto de Ébola -, e deu entrada a 31 de outubro num hospital da capital angolana com um quadro de febre e náuseas.