As autoridades britânicas vão deixar de vigiar Julian Assange 24 horas por dia. O fundador do Wikileaks está há três anos, desde junho de 2012, “preso” na embaixada do Equador, em Londres.

A informação foi avançada pela própria polícia britânica através da rede social Twitter.

 

Apesar de afirmar “estar empenhada” em fazer cumprir o mandato de detenção que existe em nome de Julian Assange e de querer levá-lo “perante a justiça”, consideram que a permanência de um guarda 24 horas por dia já “não é proporcional”.

Recorde-se que Julian Assange foi detido em dezembro de 2010, após uma acusação de abuso sexual na Suécia e, em junho de 2012, devia ter sido extraditado para este país, mas acabou por entrar na embaixada do Equador.