As três adolescentes britânicas desaparecidas foram contrabandeadas «há três ou quatro dias para a Síria», avança a Polícia Metropolitana do Reino Unido. As três jovens procuradas pelo Reino Unido terão entrado no país através da Turquia, perto da passagem de fronteira de Kilis.
 
«A polícia vai continuar a trabalhar em conjunto com as autoridades turcas nesta investigação», afirmou aquela força policial em comunicado.

Recorde-se que o pai de uma das três adolescentes britânicas apelou à filha que regresse «a casa», e não entre no califado. As jovens terão viajado para a Turquia, com o intuito de atravessar a fronteira para a Síria  para se juntarem ao Estado Islâmico

Shamina Begun de 15 anos, Kadiza Sultana de 16 e Amira Abase de 15, que os pais querem manter no anonimato, todas alunas da Bethnal Green Academy, em Londres, foram vistas pela última vez, na manhã de 17 de fevereiro, antes de terem dado às famílias «uma boa razão» para sair de casa durante o dia. As autoridades acreditam que o trio se irá juntar a uma quarta rapariga que viajou para a Síria, no mês de dezembro de 2014.