Steve Jobs acreditava ter sido piloto na II Guerra Mundial e o sucesso fez dele um «demónio». Revelações feitas pela ex-companheira do criador da Apple, Chrisann Brennan, num novo livro sobre o empresário, intitulado «The Bite In The Apple: A Memoir Of My Life With Steve Jobs» («A dentada na Apple: Memórias da Minha Vida com Steve Jobs», numa tradução livre.

A mulher que foi namorada de Steve Jobs entre a adolescência e os seus 20 anos é mãe da filha do empresário, Lisa Brennan-Jobs. A relação dos dois terminou em 1977, pouco tempo depois de ela engravidar. Durante anos, Jobs terá mesmo negado a paternidade de Lisa.

De acordo com excertos do livro publicados pelo «New York Post», Chrisann Brennan diz que a fama e o sucesso modificaram Jobs e que, ao longo do tempo, ele tornou-se num homem muito difícil de lidar.